08/03/09

FRISADOS PARISIENSE


COMO MELHORAR A EMPENAÇÃO DO SEU FRISADO PARISIENSE Um dos principais fatores que embelezam o Frisado Parisiense é sua empenação limpa e perfeita. Entre os criadores, existem diversos conceitos de como conseguir mante-lo em condições de participar de concursos e, conseqüentemente torná-lo um campeão. Descrevo, abaixo, a minha forma de proceder: a) ACASALAMENTO: Devemos sempre acasalar pássaros de penas sedosas com outros de penas duras e médias, porém, este tipo de acasalamento não nos livrará totalmente de obter pássaros imperfeitos, pois nem sempre a teoria se expressa na prática. b) LIMPEZA: Nossos viveiros e gaiolas deverão sempre estar em perfeito estado de limpeza. As grades (pisos) devem ser trocados a cada 3 ou 4 dias e as bandejas devem ter os papéis removidos, pelo menos um dia sim outro não. c) BANHOS: Alguns criadores não possuem o hábito de colocar recipientes(banheiras) com água para que os pássaros se banhem. Particularmente, tenho como procedimento usual, colocar recipientes para que meus pássaros se banhem a partir dos 30 dias de vida, sempre que a temperatura e o sol estejam agradáveis para que haja a rápida secagem dos mesmos. Sempre que constato que os fachos ou alguma parte do pássaro estão sujas, coloco recipiente para o mesmo se banhar. Observação: Alguns criadores não costumam oferecer banhos aos pássaros,preferindo lavá-los, manualmente antes de cada competição. d) SOL: Outro fator muito importante é a exposição dos pássaros ao sol, sempre tendo o cuidado de deixar uma parte da gaiola coberta, para que o mesmo possa escolher quando quer permanecer ao sol ou na sombra. O sol após o banho é muito importante pois seca mais rapidamente as penas, evitando que o pássaro possa resfriar-se ou contrair uma doença mais grave. Observação: Evitar colocar o pássaro ao sol em locais onde haja corrente de vento. A exposição ao sol também contribui para que as penas fiquem mais soltas, modelando melhor o pássaro. Além dos cuidados especificados acima, devemos sempre observar o pássaro, verificando se uma ou outra pena da cauda, da asa dos fachos, do manto etc., está destoando do conjunto e retirá-la, contribuindo assim para um visual mais harmônico. Observação: Este procedimento deve ser feito com muito critério para que não sejam retiradas penas em excesso e, de preferência, feito em etapas, dia após dia de observação, levando em conta também os prazos de entrega para a exposição. Outras partes do pássaro devem ser limpas periodicamente, tais como: cauda, ponta da asa, e as penas, que porventura estejam sujas na região da cloaca. Para lavar a região da cloaca, devemos usar sabão de coco, retirando toda a sujeira existente.Após esse procedimento devemos enxaguar a região com água, até a retiradatotal do sabão. Logo em seguida, de preferência, devemos expor o pássaro aosol para que seque mais rapidamente ou se necessário usar o secador de cabelos para não deixar o pássaro molhado. Observação: Devemos ter muito cuidado quando lavamos esse local, pois ai encontram-se algumas penas delicadas que devem permanecer, tais como: penas de galo, que não devem ser extraídas pois a existência delas concede ao pássaro alguns pontos na hora do julgamento que, em alguns casos, ajudam na decisão de quem será o campeão. Revista CPCCF

Um comentário: