25/03/09

SAÍ-AZUL


Essa espécie apresenta acentuado dimorfismo sexual: o macho é azul e negro, com as pernas vermelho-claras, enquanto a fêmea é verde, com a cabeça azulada e pernas alaranjadas. Vive aos casais ou em pequenos grupos acompanhando bandos mistos na borda de florestas, cerrados, capoeiras densas, eucaliptas, parques e jardins públicos. Alimenta-se de frutos, néctar e insetos. Visita bebedouros de beija-flores em jardins e varandas. O ninho é uma taça profunda, feita de fibras finas, colocado de 5 a 7 m do solo, entre as folhas externas de uma árvore. A construção do ninho é tarefa da fêmea, que é protegida pelo macho contra intrusos. Os 2 ou 3 ovos são esbranquiçados ou branco-esverdeados com manchas cinza-claras e são incubados pela fêmea. Durante este período ela é, às vezes, alimentada pelo macho. Os filhotes são alimentados pelo casal e permanecem no ninho cerca de 13 dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário